fb-embedMetaverso é o futuro e veio para ficar! HSM Management

Tecnologia e inovação

5 min de leitura

Metaverso é o futuro e veio para ficar!

As profissões que estarão em alta e as empresas que já estão explorando esse novo universo

Bruno Oliveira

02 de Agosto

Compartilhar:
Artigo Metaverso é o futuro e veio para ficar!

Estamos entrando em uma nova era, a chamada Web3, ou “nova internet”, em que as possibilidades de interação interpessoal se ampliam e, com isso, as ações no chamado metaverso são possibilitadas e otimizadas. Todo mundo está ouvindo falar – muito – de metaverso. Em primeiro lugar, o melhor, no momento, é falar em “metaversos”, no plural. O que eles seriam de fato?

Simplificadamente, são mundos paralelos no quais é possível imergir por meio de realidade virtual ou aumentada, usando avatares, para interação em tempo real. Além da imersão, em um metaverso é possível comprar, vender e fazer operações financeiras por meio de criptomoedas e NFTs, o que é uma das razões pelas quais há tanta especulação hoje em torno desses ativos virtuais que têm registro e controle num sistema chamado blockchain.

A indústria gamer já criou mundos virtuais em que é possível interagir, em jogos como Fortnite, Roblox e Avakin. O termo “metaverso” se tornou popular após Mark Zuckerberg anunciar a mudança do nome de sua companhia de Facebook para Meta e lançar seu metaverso, chamado Horizon Worlds, ainda não disponível para usuários no Brasil.

Este artigo se debruça sobre o que pode ser feito num metaverso como o Horizon Worlds, relata o que marcas, inclusive brasileiras, estão fazendo nessa área e traz profissões em ascensão com essa nova possibilidade.

Usos do metaverso

1) Educação

Já imaginou aprender sobre o sistema solar, inserido no universo? Ou então aprender sobre a Roma antiga, voltando ao passado e se vendo totalmente dentro da história? Segundo a Meta, isso será possível em breve, com os recursos voltados para o ensino da plataforma.

2) Entretenimento

Será possível ir a um show do seu artista favorito, de forma virtual e imersiva, estando você no Brasil e se reunindo com pessoas do mundo todo. Shows no metaverso são muito comuns no jogo Fortnite, que recentemente apresentou Ariana Grande e reuniu milhões de pessoas do mundo todo.

3) Exercícios físicos e esportes

Exercitar-se ou jogar uma partida de basquete sem sair de casa, de forma imersiva e divertida. Essa também será uma das possibilidades dentro do Horizon Worlds. Você poderá se reunir com pessoas de qualquer lugar do mundo para praticar exercícios em ambientes muito diferentes de uma academia convencional.

4) Trabalho

Segundo Bill Gates, em cinco anos, no máximo, 90% das reuniões de trabalho acontecerão no metaverso. Pensando nisso, um dos principais recursos do Horizon será levar sua empresa e time para uma sala virtual, podendo discutir, definir e até traçar planos desenhando em lousas virtuais que poderão ser arquivadas e transformadas em documentos. Esse recurso já está disponível no Brasil e pode ser acessado no Horizon Work Rooms.

5) Compra e venda de ativos

Deixar seu avatar mais bonito, bem vestido ou com uma nova cor de cabelo? Isso e muito mais será possível por meio da compra de ativos digitais dentro da plataforma. Essa possibilidade abre portas para marcas inserirem e venderem seus produtos dentro das plataformas, sejam eles virtuais ou até mesmo físicos. Será possível, por exemplo, comprar um tênis da Nike e escolher se ele será para o seu avatar ou para você, e recebê-lo em casa.

Marcas no metaverso

1) Nike

Em 2021, ela criou a Nikeland dentro do jogo Roblox e também anunciou a compra da empresa Artifact Studios (RTFKT), especializada na criação de tênis e artefatos digitais. O objetivo: crescer no metaverso e atrair amantes da união entre moda e jogos.

2) Ralph Lauren

Ela apostou na criação da Winter Scape, uma área de experiências que possui patinação no gelo e compras de roupas da coleção de 1990 da marca, tudo isso também dentro do jogo Roblox. A grife também está na rede social Zepeto e teve mais de 1 milhão de visitantes em seu espaço imersivo.

3) Itaú

O banco criou uma ação chamada #2022EmUmaPalavra e a transportou para o multiverso, visando chamar a atenção do público gamer.

4) Stella Artois

Já conhecida por patrocinar pistas de corrida de cavalos, a Stella Artois adaptou esse conceito para o metaverso. A marca de cerveja apostou no patrocínio dentro de jogos online de turfe, com a Zed Run, plataforma baseada em blockchain.

5) Lojas Renner

A Renner, mais uma parceira do Fortnite, inaugurou uma loja dentro do jogo. Para chamar a atenção do público presente virtualmente, realizou uma enquete interativa para a escolha de estampas que farão parte das peças que serão comercializadas na loja.

Profissões do metaverso:

1) Planejador do metaverso

Profissional que estrutura todo o ecossistema e prevê possíveis gargalos ou sucessos dentro do projeto

2) Gerente de projetos

Responsável pelas questões táticas dentro de um projeto, unindo objetivos e propósitos com equipes de desenvolvimento

3) Copywriter

Existe uma narrativa dentro de cada ação ou projeto no metaverso. Os redatores serão fundamentais para criarem essas narrativas que envolvam e mantenham os usuários cada vez mais ativos.

4) Desenvolvedores

Principalmente os que criaram para o mercado gamer, eles são e serão os profissionais mais requisitados. São eles os responsáveis por fazerem com que tudo funcione corretamente dentro desses ambientes.

5) Designers, ilustradores e animadores 3D

Assim como os desenvolvedores, esses profissionais, responsáveis pela criação, ilustração e animação de elementos dentro das plataformas, serão muito requisitados e disputados em um futuro próximo.

O que se pode perceber é que, de fato, um novo movimento está surgindo com locais, particularidades e moeda própria. Isso nos leva a concluir que:

  • Se você é um usuário em busca de entretenimento na web, explore.
  • Se você é uma marca, não mergulhe de cabeça (ainda), mas não ignore.
  • Se você busca uma transição ou profissão para o futuro, estude.
  • Se é um investidor ou colecionador, entenda o mundo das criptomoedas e NFTs.
  • Se você está assustado com tudo isso, segura na mão de Deus e vai.
Compartilhar:

Autoria

Bruno Oliveira

Bruno Oliveira é especialista em planejamento estratégico de marketing e comunicação, com MBA em marketing e especialização em influência digital pela PUC-RS.