fb-embed

Desenvolvimento pessoal

3 min de leitura

Pare de mentir no seu CV

E as razões você encontra aqui nessa lista de (maus) exemplos

Colunista Joseph Teperman

Joseph Teperman

28 de Agosto

Compartilhar:
Artigo Pare de mentir no seu CV

Scott Thompson, foi CEO do Yahoo por 4 meses em 2012.  Disse que tinha se formado em contabilidade e ciência da computação, mas o segundo era mentira. Tentou culpar um headhunter a quem ele tinha enviado o CV dez anos antes, que conseguiu provar que foi o próprio Scott que mandou o arquivo já “embelezado”.

Quer entrar no MIT? Se você aplicou entre 1997 e 2007, quem tinha a palavra final era Marilee Jones. Foi dela a ideia de cortar o espaço que os candidatos tinham para descrever atividades extracurriculares, com a justificativa que mais espaço significava mais “fluff”. O que ela não conseguiu justificar foi o fato de ter inventado três diplomas jamais conquistados, o que a fez pedir demissão do cargo quando descoberta. Hoje em dia acredito que o chefe da área não tenha colocado mentiras em seu CV.

Dilma Rousseff. Em seu currículo lattes constava que era doutora. Inclusive com o nome da tese, conforme reportagem do Reinaldo Azevedo. Foi desmascarada em 2009 em uma reportagem da revista Piaui, e ficou por isso mesmo. Na sequência, a elegemos presidente.

Jeffrey Papows falava que tinha PHD e não tinha. Que era piloto da marinha americana e tinha sido controlador de tráfego aéreo. Que seu posto era de capitão, e não era. Falava também que era órfão, mas seus pais estavam vivos. Foi presidente da Lotus, empresa de software americana. Quando foi descoberto em 1999, se demitiu.

Como CEO da Bausch & Lomb, Ronald Zerrella escreveu em seu currículo que tinha feito um MBA pela New York University, perdeu bônus de U$1mi, mas não foi demitido.

Robert Irvine, famoso chefe de cozinha, disse ter criado o bolo de aniversário da princesa Diana, que ganhou o título de cavaleiro da rainha e que era responsável por jantares na Casa Branca. Nada disso era verdade. Foi demitido do Food Network, e depois readmitido.

Joana D’arc Felix. Filha de empregada doméstica com um operário. Entrou na faculdade aos 19 anos e fez graduação, mestrado e doutorado na área de química na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e dedicou a vida ao trabalho com jovens em estado de vulnerabilidade social. Impressionante, não? O problema foi ter falado que entrou na faculdade aos 14 anos e que tinha pós-doutorado em Harvard, informações que mais tarde se provaram falsas. Estava decolando como palestrante e o filme contando a história dela estava prestes a acontecer. 

Carlos Alberto Decotelli. Concluiu, com aprovação, todos os créditos da pós-graduação em nível de doutorado em administração pela Universidade Nacional de Rosário (AR). É mestre em administração pela Fundação Getúlio Vargas (FGV/EBAPE), tem Master Business Administration (MBA) em administração pela Fundação Getúlio Vargas (FGV/EBAPE/EPGE), é graduado em ciências econômicas pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e é intendente honorário da marinha do Brasil. Pergunto: precisava dizer que concluiu o doutorado na  Universidade Nacional de Rosário? E dizer que tinha pós doutorado na Universidade de Wuppertal, na Alemanha? Tudo que ele estudou e realizou não era suficiente? Não dá para um país ter um ministro da educação que mente no CV.

Uma ou duas vezes por ano achamos um exagero no CV de alguém, que inviabiliza a contratação por parte do nosso cliente. Então, posso pedir um favor a você? Abra aí o seu Linkedin (agora, é rapidinho!) e tire tudo que é exagero, meia verdade, ou qualquer coisa parecida com isso. Nunca, em hipótese alguma, minta no seu CV.

Compartilhar:

Colunista

Colunista Joseph Teperman

Joseph Teperman

Joseph Teperman

CEO da Amrop INNITI, Board Member, Lifelong Learner, Anticarreirista

Artigos relacionados

Imagem de capa Gestão de projetos pode ajudar na maternidade

Desenvolvimento pessoal

27 Junho | 2023

Gestão de projetos pode ajudar na maternidade

Entender o equilíbrio dos recursos, tempo e escopo é a base de tudo na maternidade. Não é preciso escolher entre ser uma super mãe ou uma super profissional. É possível ser o melhor para os filhos e para o trabalho com os recursos que estão disponíveis no momento

Rachel Filipov

6 min de leitura

Imagem de capa A cultura do imediatismo e o desgaste na saúde

Desenvolvimento pessoal

16 Junho | 2023

A cultura do imediatismo e o desgaste na saúde

Saia do piloto automático, se questione e mude o paradigma sobre si mesmo. É fundamental atuar no autoconhecimento para que a inovação comportamental e emocional aconteça

Heloísa Capelas

4 min de leitura

Imagem de capa Voluntariado é a chave para o desenvolvimento pessoal e profissional

Desenvolvimento pessoal

13 Junho | 2023

Voluntariado é a chave para o desenvolvimento pessoal e profissional

Os programas de voluntariado ajudam a incutir em seus colaboradores a missão, visão e valores da organização, além de valorizar o profissional enquanto pessoa, conferindo a ele um significado no mundo

Glaucimar Peticov

2 min de leitura

Imagem de capa Valorize a sua capacidade de aprender

Desenvolvimento pessoal

06 Junho | 2023

Valorize a sua capacidade de aprender

Seja curioso, tenha dúvidas, faça perguntas, mantenha-se atualizado sobre as novas tendências, acima de tudo tenha vontade de aprender. Invista no seu próprio crescimento e conhecimento para se tornar um excelente profissional, pronto para enfrentar qualquer desafio

Maicon Dias

3 min de leitura

Imagem de capa Pare de tentar equilibrar vida pessoal e profissional

Desenvolvimento pessoal

23 Março | 2023

Pare de tentar equilibrar vida pessoal e profissional

Vida só existe uma. E o trabalho se insere nela, não ao contrário. Alinhe seus critérios de sucesso profissional e valores pessoais para facilitar nas tomadas de decisão

Antonio Werneck

4 min de leitura

Imagem de capa Três técnicas para melhorar sua saúde mental e gestão emocional

Desenvolvimento pessoal

13 Março | 2023

Três técnicas para melhorar sua saúde mental e gestão emocional

Para viver melhor com você mesmo e com as outras pessoas, seja no trabalho com colegas ou em casa com a família, comece a desenvolver e praticar a autoconsciência sobre suas emoções

Virginia Planet

4 min de leitura