fb-embed

Empreendedorismo

2 min de leitura

Pequenos negócios locais ganham força na pandemia

Sete em cada dez consumidores passaram a comprar em comerciantes de bairro durante a Covid-19

Angela Miguel

10 de Dezembro

Compartilhar:
Artigo Pequenos negócios locais ganham força na pandemia

Com a pandemia da Covid-19, muitos comerciantes sofreram grandes revezes e precisaram fechar as portas. No entanto, levantamento realizado pelo Facebook, em parceria com a Deloitte indicou um sinal otimista para a comunidade PME: os consumidores passaram a comprar mais de pequenos negócios locais.

No estudo Pesquisa do uso das ferramentas digitais pelo consumidor, realizada em julho de 2020 com habitantes de 13 países, incluindo Brasil, Facebook e Deloitte demonstraram que os consumidores modificaram não apenas o que consomem, mas como consomem, onde consomem e como descobrem novos negócios durante a pandemia.

Nesse movimento, quem largou na frente foram os comerciantes de bairro, uma vez que 73% dos entrevistados começaram a comprar de lojas locais no período. Como principal razão para essa mudança de hábito, os participantes apontaram a sobrevivência dos negócios locais (48%).

Hábitos em mutação

A decisão de priorizar o comércio local não se baseou apenas na preocupação da população com a perenidade desses negócios e da sustentação da própria comunidade local na Covid-19. Outro forte motivo apontado pelos entrevistados concentra-se na atuação online desses empreendedores. O levantamento mostrou que 54% escolheram comprar desses locais, pois as redes sociais os ajudaram a descobri-los.

Esse dado faz coro à constatação feita pela pesquisa. Com a pandemia, muitos que não tinham testado comprar pela internet foram atraídos pela modalidade devido à conveniência em tempos de distanciamento social. Em geral, 48% dos entrevistados relataram terem aumentado os gastos online desde o início da Covid-19, sendo o Reino Unido o país na liderança desse tipo de consumo (59%).

O atendimento e os preços também foram citado como fatores diferenciais dos pequenos negócios para o convencimento dos consumidores na pandemia - 67% dos participantes afirmaram terem escolhido essas empresas porque ofereciam melhores ofertas ou um serviço mais rápido. Como balanço, 39% dos pesquisadores esperam consumir mais de que pequenas empresas no futuro.

Ferramentas digitais

Com o aumento do desemprego e com inúmeros negócios sendo fechados, a escolha sobre o que comprar também foi considerado pelo levantamento. Entre as compras mais realizadas no período, alimentação e produtos para casa lideram os índices.

As ferramentas digitais foram ainda citadas como fundamentais para que 38% dos respondentes substituíssem ao menos um de seus fornecedores tradicionais por um novo, além de serem determinantes para a comparação de preços e serviços, especialmente nos países mais atingidos economicamente pela pandemia.

O estudo indicou também que os consumidores passaram a utilizar mais as redes sociais para manter em alta o engajamento com o comércio local, interagindo nos perfis dos negócios. Isso fez com que 49% dos respondentes aumentassem o uso das redes sociais para conquistar novos clientes.

Sobre as interações em si, a pesquisa mostrou que chats são geralmente usados por consumidores para esclarecimento de dúvidas, enquanto likes, seguidores e compartilhamentos dizem respeito ao consumidor que quer conhecer mais sobre o negócio e o que ele pode oferecer de diferente.

Compartilhar:

Autoria

Angela Miguel

Angela Miguel é editora de conteúdos customizados das revistas HSM Management e MIT Sloan Management Review Brasil.

Artigos relacionados

Imagem de capa Quatro elementos que mostram que o empreendedorismo também nasce nas universidades

Empreendedorismo

21 Fevereiro | 2024

Quatro elementos que mostram que o empreendedorismo também nasce nas universidades

Empreendedorismo, aliado ao desenvolvimento científico, é também crucial para a construção de um futuro sustentável

Ana Calçado

4 min de leitura

Imagem de capa Empresas reconhecem valor, mas têm dificuldade em aproveitar as ferramentas de Business Intelligence: resistência ou falta de informação?

Empreendedorismo

14 Fevereiro | 2024

Empresas reconhecem valor, mas têm dificuldade em aproveitar as ferramentas de Business Intelligence: resistência ou falta de informação?

Qual a resistência diante ao analytics? Será que realmente está faltando informação? ou falta de informação?

Jonatan da Costa

3 min de leitura

Imagem de capa Microfranquia é a porta de entrada para o empreendedor no Brasil

Empreendedorismo

17 Outubro | 2023

Microfranquia é a porta de entrada para o empreendedor no Brasil

Opção confiável para quem quer abrir o próprio negócio, o modelo de baixo investimento vem crescendo no País, a exemplo das franquias especializadas na venda de seguro de vida

Humberto Madeira

3 min de leitura

Imagem de capa Proteção combina com inovação?

Empreendedorismo

15 Dezembro | 2022

Proteção combina com inovação?

Assunto por vezes ignorado por quem empreende, o registro de patentes e da propriedade intelectual pode impulsionar a inovação e o crescimento de PMEs

Carolina Genovesi Gomes

6 min de leitura

Imagem de capa Empreendedoras no superlativo

Empreendedorismo

25 Novembro | 2022

Empreendedoras no superlativo

O empreendedorismo demanda muito da mulher para que ela se contente com o mundo no diminutivo

Chris Taveira

3 min de leitura

Imagem de capa Como contornar a taxa de mortalidade de novos negócios no Brasil

Empreendedorismo

23 Novembro | 2022

Como contornar a taxa de mortalidade de novos negócios no Brasil

Para furar a bolha do empreendedorismo é preciso esforço e persistência, além de muito conhecimento sobre o setor

Candice Pascoal

2 min de leitura